Como usar o COPYWRITING para vender mais no seu negócio online


Comece pelo nosso treinamento gratuito

Como Criar Um Negócio Online Do Absoluto Zero

Usar copywriting para vender mais é uma estratégia inteligente que todo empreendedor digital precisa incorporar em seu plano de negócios.

O perfil dos consumidores mudou muito nos últimos tempos por causa das facilidades que a internet trouxe.

A possibilidade de estar conectado praticamente 24 horas por dia, criou uma revolução de público para todos os nichos de mercado.

Até bem pouco tempo atrás, a única forma de alcançar a audiência era usando anúncios na mídia escrita (jornais, revistas), na mídia televisiva (comerciais) e na mídia radiofônica (rádio).

Hoje, temos inúmeros canais de vendas, é praticamente impossível não encontrar público adequado para qualquer produto que você esteja promovendo.

Mas, justamente por causa disso é que a forma como os anúncios são feitos, mudou completamente.

 

O que é Copywriting

 

Hoje o público não quer saber de cartazes escritos ‘compre, compre, compre”, a audiência está muito mais exigente e quer entender sobre os produtos.

É por causa dessa mudança que surgiu o termo copywriting que se fôssemos traduzir literalmente ficaria algo como “escrevendo cópia”, mas que na verdade significa:

 

Vender despertando a mente do público.

 

Vender despertando a mente do público.

 

Achei melhor colocar esse conceito em negrito para que ele fique claro, pois todo empreendedor digital PRECISA assimilar esse conceito e aplicar em seus negócios.

Usar estratégias de copywriting para vender é o melhor caminho para o sucesso como afiliado, ou produtor.

 

O que é Marketing de conteúdo

 

O que é Marketing de conteúdo

 

Não dá para falar de copywriting sem falar de marketing de conteúdo.

Como o próprio nome diz, é a forma de fazer propaganda utilizando conteúdo relevante para mostrar as qualidades do produto que se quer vender.

Todo blog, toda página da internet, toda postagem em redes sociais precisa passar informações de qualidade para o público, ou corre o risco de passar completamente despercebida.

Seria mais ou menos como entregar panfletos em uma rua onde não passa nenhum carro.

É preciso entender que a mente do consumidor mudou, assim o processo de compra também.

Hoje as pessoas valorizam muito mais informações detalhadas do que simplesmente um cartaz pedindo que comprem.

Assim, marketing de conteúdo é a melhor forma para atrair e engajar o público, tornando-o cativo e recorrente (comprar de você várias vezes).

Também é o caminho mais curto para criar autoridade dentro do nicho de mercado, e todo mundo sabe que tendo autoridade as vendas acontecem mais facilmente.

 

Quais as principais finalidades de uma boa Copy

 

O texto produzido com técnicas de copywriting é chamado de copy para ficar mais fácil, e a pessoa que tem especialidade em produzi-lo chama-se copywriter, ou redator.

É importante salientar que o copywriter precisa ter conhecimentos diferentes do que um redator publicitário, que desenvolve apenas propagandas.

Criar uma copy não é fazer uma propaganda é, na verdade, vender SEM vender, deixar a propaganda subentendida em um texto de conteúdo.

Um bom exemplo disso é vender uma frigideira mostrando como se faz um ovo frito.

Um texto escrito com técnicas de copy serve para inúmeros propósitos que não só a venda de produtos.

Você pode criar uma copy bem elaborada para fazer as pessoas se inscreverem na sua lista.

Também pode usar os elementos de copy para atrair seguidores nas redes sociais focando em sua autoridade, ou nas soluções que seu produto fornece.

 

O que é escrita persuasiva 

 

O que é escrita persuasiva 

 

Quando falamos a palavra persuasão logo pensamos em pessoas sendo coagidas a fazerem alguma coisa que elas não estão com vontade de fazer.

Não é nada disso!

A primeira coisa que um bom copywriter sabe fazer é mostrar para o público que ele PRECISA daquele determinado produto.

Mas, um fundamento básico para isso que ninguém comenta é:

Você precisa se dirigir a um público que REALMENTE tem interesse no assunto do seu nicho de mercado.

Isso parece óbvio, mas na verdade muitas pessoas criam páginas de vendas esperando que pessoas que não têm interesse propriamente dito no assunto, também comprem.

Seria o mesmo que tentar vender gelo para esquimó, ou despejar um caminhão de areia no deserto.

Parta sempre do princípio que as pessoas NÃO SABEM que precisam do seu produto (mesmo que precisem), então a copy tem a finalidade de mostrar isso para elas.

É aí que a escrita persuasiva é fundamental, pois usando elementos persuasivos e atingindo os gatilhos mentais corretos, o público se anima, se decide e compra.

 

O que são gatilhos mentais

 

Falei acima dos gatilhos mentais e apesar de ser um conceito muito manjado do marketing digital, é importante falar disso agora.

Como o nome diz, gatilhos mentais, são expressões, conceitos e palavras que despertam desejos na mente do público.

Nossa mente é complexa e possui inúmeros mecanismos intrincados até que haja uma resolução sobre algum determinado assunto/ação.

Por exemplo, quando estamos com fome, qualquer imagem de comida torna-se irresistível (mesmo que você não goste da comida da imagem – é FATO).

Um exemplo que com certeza está dentro do seu dia a dia: Quando resolveu trabalhar como afiliado, ia atrás de QUALQUER tipo de informação sobre o assunto, não é mesmo?

Parecia que cada página de vendas de curso de marketing digital havia sido feita para você, cada vídeo ia diretamente de encontro aos seus desejos, certo?

Então, essas páginas usam técnicas de copywriting para ativar o DESEJO do público dentro daquele nicho de mercado.

O trabalho do copywriter começa com o estudo do público para saber QUAIS gatilhos ele precisa acionar com seu texto.

 

COMO usar o Copywriting para vender mais

 

COMO usar o Copywriting para vender mais

 

Agora que já falei de alguns conceitos básicos do copywriting e marketing de conteúdo, chegou a hora de falar como você poderá usar tudo isso para vender mais.

Veja 11 elementos ESSENCIAIS que você deve colocar na sua estratégia de copywriting para vender mais:

1 – Conhecer o público

Não tem como fazer vendas para uma pessoa que você não conhece. As pessoas compram de quem elas têm confiança, é por isso que quem tem autoridade de mercado vende mais.

Assim que resolver qual nicho de mercado quer atuar APRENDA TUDO que puder sobre o assunto, sobre o público.

Quais são as dores dessas pessoas? Quais são seus desejos? Quais são seus problemas e dúvidas? COMO seu produto resolve tudo isso?

É PRIMORDIAL saber TUDO do público que está dentro do nicho de mercado que escolheu para trabalhar.

Por isso é que sempre indicamos entrar em um nicho que você goste, ou que tenha vontade de aprender, pois assim na hora de criar conteúdo não será um sofrimento.

Conhecer seu público profundamente é o primeiro passo para ser um afiliado/produtor de sucesso.

2 – Criar empatia

Empatizar é quando você se reconhece como uma pessoa do seu público e sente as mesmas dores que essas pessoas sentem.

É o famoso ditado: Se colocar na pele do outro. Em PNL – Programação Neurolinguística isso é chamado de rapport.

Quando você cria empatia consegue produzir conteúdo que engaja mesmo as pessoas, criando uma audiência que sempre seguirá suas publicações.

Pense em canais do youtube e blogs que você segue, o que eles têm de especial que fez você ficar sempre consumindo o conteúdo deles?

Seu conteúdo tem que atrair o público e mostrar para ele que você sabe quais são os problemas, e por isso pode oferecer uma solução que realmente funciona.

3 – Focar na Dor

Não adianta, as pessoas sempre reagem mais pela dor do que pelo amor.

É muito mais fácil alguém comprar um produto para resolver um problema do que apenas para ter alguma coisa diferente.

Então, quando usar o copywriting para vender mais, crie textos focados na dor das pessoas, é por esse caminho que você atrairá o público que comprará seu produto futuramente.

Deixe os problemas da audiência maiores, coloridos, mais doloridos, mais graves, e depois acene com a solução que é o SEU produto.

4 – Escrita persuasiva

Falei bem disso lá em cima, mas sempre é bom relembrar e reafirmar.

Sem ser persuasivo e sem atingir os gatilhos mentais do público não conseguirá engajamento suficiente para que essas pessoas comprem de você.

Estude sobre os gatilhos, aprenda quais são os mais usados, use em sua copy, para atingir diretamente os interesses da audiência.

É importante não ser agressivo, nem se mostrar arrogante, pois as pessoas não gostam dessas atitudes.

Se coloque na pele do público e escreva o que você gostaria de ler se tivesse aquele determinado problema/dor.

5 – Título

É o primeiro contato com o público, a chamada headline (cabeçalho).

Se o seu título não for bom o suficiente, não chamar a atenção, não focar na dor, as pessoas NÃO irão ler seu conteúdo, porque não se sentirão atraídas.

É o caso de títulos de artigos em blogs, de vídeos no youtube e também dos assuntos dos e-mails que envia na lista.

Encontre as palavras chave mais relevantes e use essas expressões nos seus títulos para que as pessoas que são desse mercado se interessem e tenham desejo de conhecer o que está sendo oferecido.

Crie headlines chamativas e, principalmente, criativas, pois assim terá mais chances de engajar com o público e fazer vendas.

6 – Clareza

Muitos textos dão voltas e voltas e acabam não entregando conteúdo nenhum.

Seja claro e objetivo no seu conteúdo, isso ajuda mais as pessoas, principalmente se você ensinar alguma técnica, ou passar alguma dica.

Se o seu título contiver a palavra “COMO” é importante mostrar mesmo o que se propôs (como estou fazendo nesse artigo).

Nunca engane o público colocando uma headline apenas para chamar atenção e falar de algo completamente diferente no conteúdo.

Isso deixará o público nervoso e com certeza deixarão de seguir seus conselhos e ainda farão uma propaganda negativa para outras pessoas.

7 – Facilidade de leitura

Procure deixar seu texto fácil de ser lido. Use parágrafos curtos, sempre que puder crie listas, e divida o assunto em tópicos explicativos.

Quando o texto fica muito compacto tende a despertar a preguiça de ler nas pessoas, que acabarão não consumindo seu conteúdo.

Sempre coloque imagens que são o ponto de entrada para a mente das pessoas.

Em artigos de blog, escolha um tema que possa deixar a letra bem legível, em um tamanho que possa ser lido mesmo por pessoas que usam óculos.

Crie um conteúdo que você gostaria de consumir.

8 – Linguagem apropriada

Cada público precisa de um tipo de linguagem para entender o conteúdo que está sendo publicado.

Assim, estudar o público como falei acima é fundamental para você conhecer os jargões do mercado e também para não correr o risco de escrever palavras que as pessoas não conheçam.

Pense que sua audiência é heterogênea, com diferentes níveis sociais e culturais, então use uma linguagem que seja entendida por todo mundo.

Não tem nada mais frustrante que ler um texto com palavras que você não entende.

Por mais erudito que você seja, procure ser sempre mais informal quando criar o seu conteúdo, para atrair e engajar mais pessoas sempre.

9 – Discurso positivo

As pessoas já têm muitos problemas no seu dia a dia e quando elas entram em um blog para ler um artigo, ou no youtube para assistir um vídeo, querem solução.

Então, se você usar estratégia de storytelling (contação de histórias) tome cuidado para não criar uma história triste, ou que remeta a introspecção.

Sempre use palavras positivas, sempre passe mensagens para cima, que animem as pessoas, que as deixe motivadas.

As pessoas adoram ser animadas, elas precisam disso, principalmente nos dias de hoje, com tantas notícias negativas e desgraças espalhadas nas mídias e redes sociais.

Seja luz na vida da sua audiência e ela nunca abandonará você!

10 – Chamada para ação

Sempre no final do seu conteúdo é PRIMORDIAL colocar uma chamada para ação.

Por incrível que pareça as pessoas não sabem o que precisam fazer se você não informar.

Então use frases como “clique aqui para conhecer mais”, ou “inscreva-se para receber o ebook gratuito”, ou “clique aqui para ir para a página oficial do produto”.

Parece óbvio que tenha que fazer isso, mas por incrível que pareça ainda existem pessoas que deixam de fazer uma CTA adequada em seu conteúdo e com isso perdem dezenas de leads.

MOSTRE para as pessoas o que você deseja que elas façam depois de ler seu conteúdo, crie botões, imagens interativas, leitores adoram clicar em botões e animações.

11 – A ÚNICA solução é o SEU produto

Sempre que fizer um texto voltado para vendas é importante mostrar para o público que ele NÃO TEM outra opção para resolver seu problema.

Pinte seu produto com as cores mais bonitas, com as palavras mais positivas e vibrantes.

Use superlativos (incrível, fantástico, maravilhoso, etc) para destacar as qualidades que seu produto oferece.

Faça o público entender que comprando o que você está oferecendo todos os problemas dele serão resolvidos (e tenha certeza que o produto realmente faz isso).

Quando você mostra que seu produto é ÚNICO, é impossível não vender.

Como você viu, copywriting não é um bicho de 7 cabeças, e se aplicar corretamente no seu negócio online só terá que comemorar as vendas diárias.

Inscreva-se no meu canal do Youtube onde tenho dicas incríveis para fazer vendas todos os dias como afiliado e me siga também no Instagram para não perder nenhum conteúdo novo.